E ainda há troca de vereadores...
23/03/2019 | 12h14
Toda eleição é assim. E, na de 2016, não foi diferente. Um mês antes de sua realização, muitos dos candidatos à Câmara Municipal de Campos continuaram fazendo campanha carregando pendências jurídicas.
E não eram poucos candidatos. Para se ter ideia, dos 570 nomes que se colocaram na disputa para o Legislativo, 48 deles foram votados mesmo sendo devedores de regularização plena junto à Justiça Eleitoral.
Daí que já se fala nas eleições de 2020. Mas, no âmbito da Câmara de Vereadores, ainda há troca de cadeiras de eleitos em 2016. Na última terça-feira, Rosilani do Renê foi empossada na vaga de Marcos Barcellar.
Compartilhe
E ainda há troca de vereadores...
23/03/2019 | 12h11
Toda eleição é assim. E, na de 2016, não foi diferente. Um mês antes de sua realização, muitos dos candidatos à Câmara Municipal de Campos continuaram fazendo campanha carregando pendências jurídicas.
E não eram poucos candidatos. Para se ter ideia, dos 570 nomes que se colocaram na disputa para o Legislativo, 48 deles foram votados mesmo sendo devedores de regularização plena junto à Justiça Eleitoral.
Daí que já se fala nas eleições de 2020. Mas, no âmbito da Câmara de Vereadores, ainda há troca de cadeiras de eleitos em 2016. Na última terça-feira, Rosilani do Renê foi empossada na vaga de Marcos Barcellar.
Compartilhe
Gil Vianna teria o apoio de Bolsonaro?
22/03/2019 | 07h23
O deputado Gil Vianna (PSL) ocupa o seu primeiro mandato na Assembléia Legislativa, embora, ao longo de 2018, tenha passado pela Alerj na condição de suplente. Gil deixa claro que disputará a Prefeitura de Campos novamente em 2020, ele que foi candidato a vice na chapa liderada por Caio Vianna em 2016.
Ex-oficial da Polícia Militar e do Exército, Gil Vianna pode ter Jair Bolsonaro como aliado. Primeiro porque Gil é do PSL, o partido do presidente da República. Depois porque Bolsonaro está propenso a apoiar candidaturas militares para prefeituras do RJ.
O jornalista Ascânio Seleme revela, no Globo, que Bolsonaro quer mudar o perfil da administração pública, a partir das eleições municipais, pela via do voto. Diversas cidades do RJ estão sendo mapeadas para se saber onde cabem candidaturas militares.
Segundo Seleme, além de oficiais e praças das três Forças Armadas, o presidente Jair Bolsonaro quer aproveitar também policiais militares que tenham destacada liderança para disputar as eleições municipais.
O Estado do Rio serviria como um laboratório para medir chances e possibilidades de candidaturas fardadas às Prefeituras em diferentes municípios. A capital, por ora, não entrou no cálculo político de Bolsonaro.
 
 
 
 
 
 
 
 
Compartilhe
Removendo a sujeira
21/03/2019 | 07h23
 Uma tropa para garantir a limpeza das imediações do Banco do Brasil na Praça das Quatro Jornadas — a quinta agência mais antiga no país — precisa ser acionada pela manhã, todos os dias. É para limpar a sujeira dos mendigos que dormem ali.
Várias pessoas vivem no entorno da Praça do Santíssimo Salvador. E muitos passam a noite sob as marquises do BB. As necessidades fisiológicas são feitas na calçada que dá para uma rua ao lado do banco. Pela manhã, o cheiro é insuportável.
Compartilhe
Morre Jaburu, ligado ao samba e ao futebol
20/03/2019 | 07h50
Faleceu na madrugada de hoje o carnavalesco Jaburu, figura muito querida na cidade, ligado à escola de samba Ururau da Lapa. Era um torcedor fanático do Goytacaz e do Flamengo.
Jaburu, cujo nome de batismo é Enilson Mendes, atuou por muitos anos na Policia Militar. Reza a lenda que, destacado para o setor de trânsito, Jaburu, extremamente generoso, não teria multado motorista algum.
Compartilhe
Palhaçada, aqui, não!
19/03/2019 | 07h49
Ano 1998.
Cilênio Tavares, repórter, e Oscar Wagner, fotógrafo, da sucursal de O Dia em Campos, saem para apurar acidente envolvendo um carro que caiu no valão, altura da Princesa Isabel. Ao ver Oscar com a máquina fotográfica, o motorista do veículo acidentado, com ferimentos leves, dispara:“Palhaçada de foto, aqui, não!”.
Cilênio segura para não rir do colega que levara um fora. E quando chega para o motorista, na tentativa de abrir uma aproximação para se inteirar do ocorrido, pergunta ao rapaz: “E aí, você está bem?”, recebendo de volta impropérios: “Bem é o c%#@lho. Meu carro cai num valão, eu quase morro e você pergunta se estou bem?”.
Aí foi a vez de Oscar colocar um sorrisinho sacana no canto da boca.
Compartilhe
Basta!
18/03/2019 | 09h43
Pela rede social, a jornalista Vânia Cruz pede um basta nos preconceitos. “É preciso deixar de apontar defeitos físicos, tonalidade de pele, diferenças entre religiões, preferências sexuais e até excesso ou escassez de peso nas pessoas”.
Elegância, ressalta Vânia, é um pressuposto muito além da vestimenta e dos acessórios. “Elegância é aceitar o próximo do jeito que ele é, amando-o e respeitando sua condição de estar no mundo”.
Compartilhe
Flagrante da vida real
17/03/2019 | 07h04
Há pessoas que, acompanhadas de crianças pequenas, perambulam pelo centro de Campos pedindo esmola. Na foto, aparece um rapaz que faz ponto na porta do Pão Quente. Mas... acompanhado de dois fiéis cãezinhos.
A senhora que aparece na foto, apontando para o interior da padaria, admitiu pagar alguma coisa para o pedinte. Mas desde que entrasse com ela. O objetivo foi, certamente, evitar dar dinheiro que seria, quem sabe, gasto com outras coisitas.
Compartilhe
Onde tudo começou
16/03/2019 | 07h50
Hoje, às 18h, em noite de autógrafos na galeria anexa à Igreja da Venerável Ordem Terceira de São Francisco, na Rua 13 de Maio, haverá o lançamento do livro "A história pouco conhecida.... da freguesia de São Salvador de Campos dos Goytacazes", de autoria de Oswaldo Barreto de Almeida. Antes, haverá missa.
Ao elaborar o livro, Oswaldo de Almeida, ex-deputado federal e signatário da atual Constituição, fez exaustiva pesquisa para validar os registros históricos da Igreja de São Francisco. Mergulhou na história da cidade em cima de escassa e esparsa documentação, partindo de registros centenários. Valeu a pena.
 
 
 
 
Compartilhe
Som alto
15/03/2019 | 07h28
Pela rede social, Leila Rodrigues, atenta às manobras de motoristas alheios, manda essa: “Já viram no trânsito alguém com o som alto escutando música boa? Não, né! Porque quem tem bom gosto, também tem bom senso”.
De fato, no trânsito, às alturas, só repertório que envolve funk e outras coisitas. Músicas de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, por exemplo, não são do gosto de muitos motoristas. 
 
Compartilhe
Sobre o autor

Saulo Pessanha

saulopessanha@fmanha.com.br